Cíntia Toledo - Editora Viseu
Olá, visitante! Login ou Cadastro |

Cíntia Toledo

Autor

Cíntia Toledo é autora da obra "Exsecratio".

Cíntia Toledo

Compartilhar:  


Cíntia, 32 anos, casada com o Tiago e mãe da Isabela e do João Pedro. Sou funcionária pública na parte da manhã, mãe no período da tarde e estudante de Psicologia à noite.

Fui criada em uma família adotiva composta por meu pai, minha mãe e uma irmã especial, bem mais velhos que eu. Aos 12 anos conheci minha família biológica, e hoje tenho um bom contato com eles, mas pra mim, desde o início, o núcleo familiar que fui criada sempre foi o mais importante.

Comecei a escrever aos 14 anos, ainda na escola, mas nunca me dediquei profundamente a isso. Na época, apenas poemas me fascinavam, em especial sonetos.

Conheci meu marido pela internet, aos 15 anos. Desde então namoramos e, esse ano, completamos 17 anos juntos.

Quando estava grávida da minha filha, aos 25 anos, comecei o meu primeiro livro, ainda que despretensiosamente. Eu escrevi apenas por brincadeira, mas já me fascinava a temática de anjos. Esse ano, sem saber ao certo porque, voltei a sentir a necessidade de escrever.

Assim comecei com Exsecratio. Quase na metade do livro descobri que estava grávida (e aí foi explicada a súbita onda de criatividade).

Agora, concluí o livro 1 da Saga Além da Alma, Exsecratio, e estou trabalhando na continuação: Condemnatu.

Sou formada em Gestão Financeira e Controladoria Empresarial. Atualmente estudo o 4º Semestre de Psicologia e, no curso, conheci uma autora maravilhosa que desde o início me incentivou a voltar a escrever. Ela me apresentou a plataforma Wattpad e me ajudou durante todo o processo de escrita do livro. Minha maravilhosa leitora beta Mariana Dantas.

Minhas maiores motivações são os meus sonhos, os meus desejos e minha certeza de que o mundo pode, sim, ser um lugar melhor para se viver. Acredito que existe o Bem e o Mal, em suas diversas formas, e apenas devemos voltar os nossos olhos para eles e entender que um não precisa, necessariamente, anular o outro. Precisamos aprender a viver em perfeita harmonia com essas forças. A vida não tem que ser, e na verdade, não deve ser uma dicotomia de forças: branco ou preto, certo ou errado, sim ou não. A graça da vida está na mistura, na confusão de jeitos e trejeitos, na incerteza. O mundo colorido é muito mais infinito que o mundo em duas cores, e é nesse mundo que eu quero viver, e é esse mundo que eu quero deixar para meus filhos e os filhos de todos.

Ao escrever, me permito viver de maneira plena, sem rótulos nem barreiras, sentindo cada sentimento descrito. Meu maior sonho é poder viver disso, plenamente.

Newsletter

Quer ficar por dentro de nossas novidades? Assine nossa newsletter.

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!