First Top Banner

Wishlist
R$0,00
0 item(s) Carrinho
Minha sacola - 0 item Fechar

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Maria Selma Aires de Alencar

Produto adicionado no carrinho x

Maria Selma Aires de Alencar

Maria Selma Aires de Alencar

Maria Selma Aires de Alencar

1 Produto(s) encontrado(s)

   

Maria Selma Aires de Alencar

1 Produto(s) encontrado(s)

   

Maria Selma Aires de Alencar é minha tia, irmã de minha mãe. Trata-se de uma pessoa simples e amorosa. Ela nasceu no Sítio Cumbe, em Jardim/CE, teve uma infância deslumbrante e equilibrada no meio dos verdes canaviais e rodeada por pessoas amigas, a começar por seus pais Aristides Aires de Alencar e Maria Edith Cardoso de Alencar, meus avós maternos. Tia Selma foi observadora sistemática dos costumes da sua época, dos mitos e das “estórias” contadas por vovô, durante as moagens da cana de açúcar e nas noites de lua cheia, no verde vale do Jardim. Tempos depois eles se mudaram para a fazenda Araripe, no sertão de Pernambuco. Foi um choque cultural para ela, mas acolhida pela dedicação aos filhos e amor de seus pais, agora lidando com o processamento da fibra do caroá, ela se tornou sertaneja, se adaptou e venceu os desafios impostos à nova vida com equilíbrio, razão e emoção. Após frequentar a “Escolinha” isolada de tia Nair (Professora Nair Aires de Alencar) e de ser alfabetizada, ela teve que se mudar para Crato/CE, retornou a Fazenda União por um ano, e depois Juazeiro do Norte/CE para continuar e finalizar seus estudos. Que vida difícil, pois ela tinha que percorrer, de charrete guiada por vovô, de ida e volta, pelas precárias e perigosas estradas da Serra do Araripe, tendo inclusive que pernoitar na referida serra até “o quebrar da barra” para trocarem de animais e continuarem a viagem. Esse e outros fatos ocorridos em sua vida são narrados com precisão de detalhes pela autora de “Flagrantes de uma família”, de maneira ilustrada e comprovada com documentos em anexo. Finalizando com sucesso o Curso Normal, na Escola Normal Rural de Juazeiro do Norte, Maria Selma Aires de Alencar se dirigiu a Recife e realizou uma capacitação para se tornar professora plena. A autora foi professora no Grupo Escolar Barão do Exu, se casou em 1961 com seu primo Manoel Aires de Alencar Aquino e foram morar em Arco Verde/PE, onde seu esposo era engenheiro do DNOCS. Em seguida, mudaram-se para Crato e depois para Fortaleza, onde residem atualmente. Assim, através de ligações genéticas e de amizades sinceras com a autora, eu tive o privilégio e o prazer de organizar o seu livro de memórias, que considero uma obra sociológica.
mostrar mais