First Top Banner

Wishlist
R$0,00
0 item(s) Carrinho
Minha sacola - 0 item Fechar

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Cleide Oliveira

Produto adicionado no carrinho x

Cleide Oliveira

Cleide Oliveira

Cleide Oliveira

1 Produto(s) encontrado(s)

   

Cleide Oliveira

1 Produto(s) encontrado(s)

   

Foi em uma madrugada de verão quente e enluarada do último ano da década de sessenta, o mês era janeiro, no longínquo sítio Ocrem – Salitre que estava dona Guiomar a agonizar as dores do parto pela sua oitava cria. Naquela noite, como testemunhas apenas, os raios do luar adentrando a uma pequena janela do quarto, seu esposo José Luiz, a parteira mãe Tetê, e a luz do candeeiro. De repente, cessaram-se os gritos de dor e um choro de criança cortou o silêncio da noite, então nasci. Antes de ensaiar os meus primeiros passos, tornei-me órfã de pai. Vivi nesse sítio até os cinco anos, onde fui bastante feliz, tomando banho de rio, saboreando deliciosas mangas, goiabas, uvas e jabuticabas. Nas noites de luar, eu me sentava no terreiro e ficava a ouvir os causos que os mais velhos contavam, divertia-me com os vagalumes e com os grilos em sinfonia. Aos seis anos, vim morar na cidade de Juazeiro-Ba, foram muitas as adversidades, mas minha mãe, mulher de pouca instrução e muita sabedoria, já compreendia que a única possibilidade de transformação em nossas vidas seria através da educação, o seu mantra sempre foi “Estude para se tornar gente”. Tive o meu primeiro contato com os livros e com a escola aos sete anos, no Grupo Escolar Alfredo Viana. Aos doze anos, ingressei no Colégio Estadual Rui Barbosa, onde permaneci até a conclusão do ensino médio, foi quando comecei a desenvolver o gosto pela escrita. Eu criava histórias e sonhava um dia publicar uma obra. Graduei-me em Ciências Biológicas pela Fundação Universidade de Pernambuco, depois eu me especializei em Biologia pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente, exerço atividades de docência em regime efetivo no estado da Bahia como também pela Prefeitura Municipal de Juazeiro-Ba. Ao longo de toda a minha trajetória, as palavras professadas por minha mãe “Estude para se tornar gente”, foram incorporadas ao meu ser e, hoje, posso afirmar que fui salva pela educação, pois ela transforma vidas. Ah! Ia me esquecendo de mencionar que, às vezes, ainda volto ao sítio nas noites enluaradas, sentamos no terreiro e ficamos a ouvir e contar causos.
mostrar mais