First Top Banner

Wishlist
R$0,00
0 item(s) Carrinho
Minha sacola - 0 item Fechar

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Caio Lincoln

Produto adicionado no carrinho x

Caio Lincoln

Caio Lincoln

Caio Lincoln

1 Produto(s) encontrado(s)

   

Caio Lincoln

1 Produto(s) encontrado(s)

   

Caio Lincoln, nascido em 29 de novembro de 1990, é cearense. Do Ceará, mudou-se ao Piauí e daí à Brasília, onde vive desde 2003: nunca conseguiu escapar. Não foi aluno de doutores ou mandarins ilustres que deem aparência de brilho a esta biografia; os autores e grandes homens que quis conhecer, não conseguiu (morreram ou, vivos, estão inacessíveis). Não teve, tampouco, uma vida agitada, excetuadas as inquietações do comum das gentes, que são como a história dos povos felizes: narra-se em duas linhas e nada tem de literária. É professor, licenciado em História numa fá-fí-fó dessas que brotam do chão e, como outros tantos de sua geração, está daí habilitado para um cargo que nunca exerceu. Costuma-se dizer nessas biografias o porquê de autor escrever: e escreve porque, primeiro, aos sete anos de idade achou divertido, depois, a caminho dos vinte, porque queria glória (o idiota); depois, percebendo-se, no entanto, meio-cego ao que é a experiência humana, percebendo que até então não vivera, fora vivido, que não era sequer o ator, mas os gestos dele, porque queria narrar o que de substancial havia em si e nos outros. Já hoje escreve sem pretensão alguma. Indagarão, com razão, o porquê de se dar ao trabalho de escrever. Ele talvez seja como aquele vendeiro que abria o botequim às quatro da madrugada e a quem Sérgio Milliet perguntou se tinha freguesia ou não: “Não tem, não” – “Então por que abre?” – “Mania”. Melhor ainda, ele talvez siga o exemplo do seu Joaquim, que se batia a cavalo de Campos do Jordão a Itajubá a fim de vender frangos por quase nada; quando perguntado: “Por que não cria os frangos, seu Joaquim? Dá mais dinheiro” – dizia: “Porque eu gosto mesmo é da viagem”. Ele escreve, leitor, porque tem lá as manias dele e gosta mesmo é da viagem. Ou da conversa mole.
mostrar mais